Hás-de vir ao mundo para seres feliz


Vieste ao mundo para seres feliz
Embora tenhas muito que aprender
Seguindo em frente e acreditando em ti
Pois só assim tu irás crescer

Olhitos cintilantes
São como as estrelas do céu a brilhar
Por vezes tão distantes 
Do calor de um colo 
Onde sonham repousar

Sempre sem sossego
E um rosto matreiro
Pezitos descalços
E um olhar feiticeiro

 Pedem e com justiça
Que os deixem correr e brincar
Não querem a infância perdida 
De muitos meninos sem lar

 José Alberto Reis (Vieste ao mundo para ser feliz)


Também pode gostar de...

4 comentários

Popular Posts